Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

"My Take on Me" (Morten Harket)

Imagem
No Reino da Noruega, Morten Harket é considerado o maior artista da história do país escandinavo. E o A-ha, claro, a maior banda. Também, pudera: em 30 anos de carreira, o trio de pop-rock vendeu mais de 80 milhões de discos no mundo todo, boa parte em lojas brasileiras. Quando o cantor pisou pela primeira vez no Brasil, em 1989, a banda já havia emplacado hits como Take on Me, Hunting High and Low e You Are The One, além de ter no currículo uma trilha de 007: The Living Daylights. Em 1991, tocou no Maracanã para 200 mil pessoas na segunda edição Rock in Rio e entrou para o Guinness Book. “O som quente que veio do frio”, foi como descreveu a imprensa nacional na época. Eles haviam conquistado de vez o país tropical. Neste livro você vai saber como um garoto de subúrbio, que sofria bullying na escola, virou o frontman do grupo que fez sucesso mundial com o synthpop romântico e marcou a cena musical da década de 1980, ao lado de Duran Duran, Pet Shop Boys e Wham! O jovem que era conheci…

Música que inspira: "Umi no koe" (Kenta Kiritani feat. BEGIN)

Imagem
A voz do mar (海の声 Umi no koe) é uma música composta pela banda BEGIN para o ator e cantor Kenta Kirikani, lançada em dezembro de 2015 exclusivamente através de venda digital. Em outubro de 2015 o BEGIN lançou esta canção em seu álbum "Sugar Cane Cable Network". O Clipe da música é inspirado na lenda de Urashima Taro. Esta canção é single de debut do ator e cantor Kenta Kiritani e tem feito grande sucesso na midia japonesa atualmente.

O nome Urashima Taro (veja a postagem anterior que eu fiz com a história) é mencionado pela primeira vez durante o Período Muromachi (século XV), no livro Otogizōshi, mas a história é muito mais antiga, datando do Período Nara (século VIII). Em livros antigos, tais como Nihon Shoki, Man'yōshū e Tango Kuni Fudoki (丹後国風土記), Urashima Taro é referido como Urashimako, embora a lenda seja a mesma. Isto representa uma mudança na maneira de se atribuir nomes no Japão; em eras anteriores, -ko (criança) era usado para nomes tanto masculinos como femin…

1 Coríntios 13: O Amor (A Mensagem)

Imagem
Se eu falar com eloquência humana e com êxtase própria dos anjos e não tiver amor, não passarei do rangido de uma porta enferrujada.

Se eu pregar a Palavra de Deus com poder, revelando todos os mistérios e deixando tudo claro como o dia, ou se eu tiver fé para dizer a uma montanha: “Pule!” e ela pular e não tiver amor, não serei nada.

Se eu der tudo que tenho aos pobres e ainda for para a fogueira como mártir, mas não tiver amor, não cheguei a lugar algum. Assim, não importa o que eu diga, no que eu creia ou o que eu faça: sem amor, estou falido.

O amor nunca desiste.
O amor se preocupa mais com os outros que consigo mesmo.
O amor não quer o que não tem.
O amor não é esnobe,
Não tem a mente soberba,
Não se impõe sobre os outros,
Não age na base do “eu primeiro”,
Não perde as estribeiras,
Não contabiliza os pecados dos outros,
Não festeja quando os outros rastejam,
Tem prazer no desabrochar da verdade,
Tolera qualquer coisa,
Confia sempre em Deus,
Sempre procura o melhor,
Nunca olha p…

Hit do momento: "Senhorita" da dupla Victor e Leo

Imagem
Esse clipe da música "Senhorita" da dupla Victor e Leo​ tá super um máximo. Vale a pena conferir!

Kiyoshi Hikawa, o Príncipe da Música Enka: esse cara é muito amor!

Imagem
Eu adoro música popular japonesa, de preferência a música enka (e sou a primeira brasileira a curti-la). E você sabe o que é isso?
Enka (em japonês: 演歌) é um estilo de música japonesa que é uma mistura de sons tradicionais japoneses com melodias ocidentais, principalmente de influência americana. Porém foi criada entre a Era Meiji e Era Taisho, como uma forma de música de protesto.

O termo enka (演 = "atuar" / 歌= "canção") se formou originalmente na era Meiji, e começou como uma forma de expressão de desacordo político - discursos em forma de música para fazê-los mais atraentes - porém sua forma mudou rapidamente. Foi o primeiro estilo à sintetizar as melodias japonesas com as harmonias ocidentais para criar um novo estilo musical. Entre vários cantores desse gênero, o mais famoso atualmente é o Príncipe do Enka: Kiyoshi Hikawa. Na primeira vez que eu fui o Bairro da Liberdade em São Paulo (foi em 2014), o que encontrei na banca de revista da Praça da Liberdade foi…