Palestra 06: "Oriente-se: o impacto cultural acerca da Amizade Brasil-Japão"

Aprendi com o astro do dragão 
A conhecer esse lugar maravilhoso inspirado no Sol Nascente.

- Riyu Tyango, o Astro do Dragão

Ouvi falar sobre os japoneses em 1988 quando eu assistia séries de tokusatsu como o metal hero Investigador de Monstros Juspion, o super sentai Esquadrão Relâmpago Changeman e outros (no Japão Guerra Mundial dos Ninjas Jiraiya e Kamen Rider Black ainda estavam em produção nas TVs Asahi e TBS respectivamente), e posteriormente os programas Japan Pop Show e Imagens do Japão com Rosa Miyake. Achei extremamente curioso e como boa apreciadora de contos de fadas pedi referências de livros, revistas e periódicos a respeito. Nessa época, eu estava escrevendo Meu Jeffrey Jones e acabava de publicar o desenho Pérola, a Moça do Além. 

A partir daí, comecei a me aproximar do tema. Existiam pouquíssimas referências e quando as encontrava eram em livros, programas de tevê, revistas e periódicos (e posteriormente em sites da internet). Li tudo sobre a música popular japonesa (especialmente enka), o Kouhaku Utagassen (popular até hoje) e a história do Japão. Ufa! Quantas! E passei a saber tudo a respeito deles.

Quando eu assisti o quadro Uta no Champion do programa Japan Pop Show em 1991, comecei a escutar uma música que me veio á cabeça: era "Jungle", do cantor Toshihiko Tahara. Uma música bem dance - e um j-pop. Aquilo me serviu de base para esse conto. O resultado foi o livro Tyango, que escrevi para Ari Mitsuo Uno, com dedicatória e tudo. O livro fez sucesso aos nikkeis que, pouco tempo depois virou audiolivro em 1992, conto em 1994 e poema em 2013 - tudo da minha autoria.

O enredo daquele conto tinha dado certo! Passei a ir ao Bairro da Liberdade em São Paulo, onde costumo passear mês sim, mês não.

RYUSEI, O HOMEM QUE REPRESENTA A AMIZADE BRASIL-JAPÃO

Ryusei, o Riyu Tyango, é exatamente o que seu nome quer dizer: Ryusei, astro do dragão. Dele vem a amizade Brasil-Japão. Ele veio do Japão para conhecer uma jovem brasileira, de quem ele se torna seu amigo de longa data. A amizade dos dois era tanta que ela aprendeu com Ryusei um monte de coisas sobre o Japão. Assim, ela e Ryusei decidiram se reencontrar durante as comemorações da Imigração Japonesa no Brasil.


Mais adiante, vamos falar do impacto cultural:

O Astro do Dragão celebra a Amizade Brasil-Japão porque, em 1895, Brasil e Japão assinaram o Tratado de Amizade, Comércio e Navegação e, porque, em 1908, os imigrantes japoneses chegaram ao Brasil.

O clipe (ou melhor, os dois clipes) da música de Kiyoshi Hikawa, "Otokobana", foram influenciados pelo (e inspirados no) personagem do mesmo citado acima. Em ambos os clipes da mesma música, Kiyoshi interpreta o Astro do Dragão. Para ganhar vida ao mar celestial, os dois clipes foram filmados junto ao mar. Isso lhe deu vida ao "mar celestial de verdade" aos olhos do próprio Kiyoshi, e o visual composto simboliza não só a determinação, mas também a fábula da amizade entre dois países.

Com tanta influência em plena fábula, seja nos dois clipes da mesma música desse cantor maravilhoso, seja em tais eventos em relação ao Japão, a temática se volta para o povo nikkei, É o caso da família Tanaka, na novela Sol Nascente (TV Globo), que até hoje é um estrondoso sucesso.

Em 2008, a revista História Viva publicou um ótimo artigo sobre a imigração japonesa no Brasil. Cinco anos depois, em 2013, o jornal A Tribuna publicou o mesmo assunto. Nessa época, meu conto O Astro do Dragão estava na segunda edição (primeira edição para e-book). Isso significa que o assunto sobre a amizade Brasil-Japão também está causando um impacto cultural.

Reservei um espaço para os links do Wikipédia sobre a amizade Brasil-Japão em geral. Assim, você poderá se aprofundar ainda mais sobre o tema.

Relações entre Brasil e Japão
https://pt.wikipedia.org/wiki/Relações_entre_Brasil_e_Japão

Imigração japonesa no Brasil
https://pt.wikipedia.org/wiki/Imigração_japonesa_no_Brasil

Liberdade (bairro de São Paulo)
https://pt.wikipedia.org/wiki/Liberdade_(bairro_de_São_Paulo)

Cultura nipo-brasileira
https://pt.wikipedia.org/wiki/Cultura_nipo-brasileira

Rosa Miyake
https://pt.wikipedia.org/wiki/Rosa_Miyake




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Palestra 30: "Nas asas do pássaro azul, a alegoria da felicidade em massa"

Palestra 16: "Cinquenta tons de Kama Sutra"

Tanabata Matsuri