Palestra 09: "Beijar e falar: o amor na Era de Aquário"

Só lembrando da moral: quando o amor, o prazer e a espiritualidade se encontram é puro amor espiritual, incondicional e devocional!

- Lott e Sachie: Os Místicos de Sky

Quem não se lembra da frase mais famosa: Faça amor, não faça guerra (a do movimento hippie)? O amor na Era de Aquário é mais forte que a Guerra do Vietnã pois abrange tudo e supera obstáculos. 

De acordo com Max Klim, na Era de Aquário a Terra realiza movimento em torno do seu próprio eixo, isso influencia os signos.

 Assim, ao deixarmos a Era de Peixes em 1969 quando o homem desceu na Lua e o ideário dos hippies invadiu o mundo, dando o toque aquariano ao tempo e à vida, incorporamos em grau alto os elementos da era do futuro deixando aos poucos o misticismo, apego ao oculto, mediunidade, indefinição e sacrifício - típicos do signo de Peixes. 

Agora, com a Era de Aquário vamos todos incorporar em nossa maneira de ser e agir alguns dos elementos mais marcantes deste período.

Por ironia do destino, assuntos como amor livre, posições do Kama Sutra e liberdade sexual também são destaque. 

Eu já ouvi falar do movimento hippie quando eu tinha 15 ou 16 anos. Eu tinha assistido o musical Hair, que abordasse esse tema: paz e amor (porque essa expressão se difunde ao faça amor, não faça guerra) e soube que, pelo noticiário da tevê, os caras-pintadas que fizeram manifesto pró-inpeachment contra o então Presidente Fernando Collor em 1992 fazia referência ao movimento estudantil de 1968, ligado ao movimento hippie e ao Festival de Woodstock em 1969. Vi em Juspion, o Investigador de Monstros Gigantes o jovem casal Lott e Sachie, que seriam os protagonistas do conto com influência hippie. Apenas em 1994, o meu conto Lott e Sachie foi lançado.


LOTT E SACHIE: APAIXONADOS

A história de Lott e Sachie conta a história de amor entre o casal hippie em plena Era de Aquário. Há romance do início ao fim: ele são apaixonados um pelo outro - o tipo de história que parece só existir em sonhos.

Eles são de Sky, mas com certeza representam um casal romântico - apesar do erotismo. Nela, o jovem casal, além de meditar, nadam e apreciam o bosque das águas sob a água. 

Já não se ouve mais isso nos dias de hoje - o fato de nadar nu em pleno mar! Mas, e se você nadasse nua na piscina às escondidas, sem ninguém vê-la? O filme bem sucedido A Lagoa Azul é bambambã em nado nu e muito erotismo, mas todo mundo assiste até hoje. O mesmo pode se dizer ao casal!

O casal se amam - e é aí que os dois fazem amor numa boa. Eles mostram o quão apaixonados são: eles se abraçam, se beijam, se acariciam e dizem palavras de amor e admiração. Só aquelas que são doces têm essas coisas em estoque!

Você não precisa galantear sua pessoa que você ama pra ter alguém aos seus pés: você tem que abrir o coração para sua pessoa amada, demonstrar amor a quem você ama. 

Em tempo: deixe o sol entrar!

Fonte:



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça Ritinha, a mais linda das sereias da novela "A Força do Querer"

Palestra 30: "Nas asas do pássaro azul, a alegoria da felicidade em massa"

Palestra 16: "Cinquenta tons de Kama Sutra"